Os efeitos negativos da religião na sociedade

 

"Se as pessoas são boas porque temem uma punição ou porque esperam uma recompensa, então somos todos, de fato, uma espécie lamentável" ~ Albert Einstein

A religião é como um lento veneno. A assim como um veneno mata seu corpo, da mesma forma a religião mata sua alma. Há apenas uma diferença: a religião parece com um medicamento e quando você acha que ele está lá para seu próprio benefício, ele secretamente te mata. E antes mesmo de você tomar conhecimento dela, a religião já o transformou em uma alma sem vida.
 
Os efeitos negativos da religião na sociedade são enormes. Aqui estão as principais formas nas quais a religião está destruindo a vida das pessoas:
 

Religião é encher as pessoas com medo

Religião é uma das principais razões pela qual as pessoas têm medo de viver. E quando eu digo "viver" não me refiro apenas a sobreviver. Sobreviver é uma coisa, até mesmo as pedras fazem isso, mas viver é uma coisa completamente diferente. Viver significa ser sensível, significa sentir-se, crescer, descobrir seu potencial e atingir novos patamares a cada momento.
 
O ponto de partida da religião é o medo. A religião está baseada na ideia de pecado: Todos nascem pecadores, as almas impuras, se não se purificarem em breve estarão condenadas ao inferno por Deus, onde eles vão arder no sofrimento eterno.
 
A fim de evitar o inferno, a religião exige que as pessoas provem a Deus de que elas são dignas do céu. Como? Seguindo o dogma da religião. Naturalmente quando as pessoas são postas em tal situação, elas se encontram em um estado contínuo de medo. Elas estão sempre com medo de que suas ações não estejam de acordo.
 
Quando você acredita que está sendo perpetuamente vigiado por um olho que tudo vê, você acaba por agir de determinadas maneiras para agradar a Deus. O medo do inferno está continuamente em sua mente, o enchendo com preocupação e ansiedade e isso não permite que você viva espontaneamente. Como resultado, a maioria das pessoas religiosas tornam-se neuróticas e em alguns casos até mesmo esquizofrênicas.
 

Religião é transformar as pessoas contra si mesmas

 
As exigências que a religião coloca sobre as pessoas são irrealistas. A religião, por um lado ensina que todos nascem pecadores. É de pecado que somos feitos e tudo que nós seres humanos estamos fazendo é obrigado a ser corrompido, de uma forma ou de outra. Porém, por outro lado, a religião ensina as pessoas a se comportarem da melhor maneira possível – em outras palavras, sermos perfeitos, como anjos. Mas infelizmente, as pessoas não são anjos, então como elas podem agir assim, de forma tão antinatural?
 
Mas isso tem muitas consequências graves. Quando você deixa de fazer o que Deus ordenou, você começa a odiar-se. Você começa a aceitar a ideia de que você é realmente uma má pessoa, corrompida e não é digna como um ser humano. E uma vez que você fizer isso, sua vida enche de amargura raiva e ressentimento – um verdadeiro inferno na terra.
 

Religião é transformar as pessoas, uma contra as outras

O outro é apenas uma projeção de si mesmo, um espelho, no qual você pode ver o seu próprio reflexo.

Uma vez que você começa a odiar a si mesmo, você é obrigado a começar a odiar os outros também. Quando você aceita a ideia de que você é um pecador, você começa a ver aqueles ao seu redor como pecadores. E quando se acredita que os outros são pecadores, sempre há um medo profundamente enraizado dentro de você de que os outros são corrompidos, estão cheios de má vontade, querem te prejudicar e sobretudo são um inimigo.
 
Além disso, você não vai tolerar ideologias religiosas diferentes da que você segue. É por isso que vemos as religiões lutando uma contra as outras. Da mesma forma os religiosos lutando contra os não religiosos. Uma ideologia religiosa é identificada como o único e verdadeiro caminho, o que leva a tremenda consequências negativas – o ódio, racismo e todo o tipo de violência. Basta pensar em quantas guerras foram travadas ao longo da história em nome de Deus e da religião.
 

Religião é manter as pessoas na ignorância

 
Viver significa aprender, e a vida é fuma lição contínua. Quando, no entanto, você tem crescido condicionado a acreditar o que é certo e errado de acordo com a religião e te disseram que duvidar da religião significa ir para o inferno, naturalmente você fica com medo de buscar o verdadeiro conhecimento. Você não pesquisa para encontrar a verdade, para aprender e, portanto não cresce como ser humano.
 

Conclusão

Como você pode ver, os efeitos negativos da religião na sociedade são enormes. Seguir cegamente uma religião, ou qualquer outra ideologia, simplesmente significa restringir sua percepção para suprir-se e viver na hipocrisia – em outras palavras, viver em sofrimento e miséria.
 
Muitas pessoas preferem seguir a religião mesmo sofrendo com essa escolha, simplesmente porque a religião os liberta da responsabilidade pessoal. Para viver espontaneamente, o indivíduo teria que assumir a responsabilidade por si mesmo, e isso é certamente doloroso. A vida é feita de escolhas e fazer escolha certas nem sempre é fácil. Sendo assim, as pessoas preferem não fazer escolhas para si, preferem que os outros escolham para eles. 
 
As pessoas preferem andar em caminhos feitos por outros, em vez de criar seus próprios caminhos.
 
Mas mesmo que deixássemos de ter uma autoridade para nos dizer o que fazer e o que não fazer, nunca seremos livres. E mesmo se um dia nos tornássemos livres, nunca seremos felizes ou pacíficos.

"Só ovelhas precisam de um pastor." ~ Voltaire



Comentários do Facebook

13 Comentários


  1. Piu

    10 de dezembro de 2013 em 22:02

    Talves você precise conhecer uma verdadeira forma experimental de religião.. =)

    Responder

  2. Anônimo

    17 de dezembro de 2013 em 14:07

    olha o comentário… u.u aff

    Responder

  3. Alice Cavalcante

    17 de fevereiro de 2014 em 17:58

    Falou tudo

    Responder

  4. Vênyllu

    7 de abril de 2014 em 02:36

    Não vejo as coisas dessa forma. O problema nas religiões é as pessoas. Cada uma está em uma fase de desenvolvimento mental e espiritual diferente. Acredito que a pessoa se quiser ter uma religião, deve ter certeza de que acredita nisso, de que essas crenças se encaixam na realidade, no modo como ela vê o mundo. E que deve sempre ter a consciência de que todos nós somos diferentes e estamos em um estágio diferente de desenvolvimento. Por tanto, não se deve fixar o pensamento em julgar outras pessoas e suas escolhas. O ideal é tentar ser alguém melhor porque você acredita nisso. E respeitar os outros e ser bom porque faz bem.

    Responder

    • Anônimo

      4 de dezembro de 2015 em 07:58

      com todo o respeito mas ao menos diga se é ou não religioso pois isso faz a diferença toda na sua intervenção. para todos os efeitos na minha opinião a sua intervenção é a dum religioso idealista e moralista. muito bem construída mas no fundo palavras ocas quando nos deparamos com as diferenças e problemas sociais criados pela religião. a temática é efeitos negativos da religião não a sua maneira de ver as coisas, que sinceramente é totalmente irrelevante quando deparados com um problema real que é a religião. talvez esteja a exagerar ao chamar de problema, mas esta a vista de todos os efeitos da religião. o pior cego é aquele que não quer ver! cumprimentos

      Responder

  5. Aurélio Moreira

    3 de maio de 2014 em 15:39

    Quando percebi que havia algo errado e passei a questionar os lideres de minha religião, fui taxado como endemoniado e que estava desviado dos caminhos do senhor! Foi então que percebi que eles não querem que você questione e tenha opinião contraria ao sistema religioso… O problema é que a maioria tem preguiça de estudar e pesquisar, assim acreditar em um homem que se diz ungido por deus, rsrsrs.

    Responder

  6. Anônimo

    22 de maio de 2014 em 15:47

    Deus é como um pai amoroso que quer o melhor para os seus filhos, e ELE na sua infinita sabedoria sabe que há comportamentos que só nos leva á desgraça, e a ideia do pecado já foi mais que ultrapassada. Somos livres de fazer o que quisermos! E se muitos vivemos na angústia, é porque no fundo sabemos que o que fazemos esta errado, é contra a nossa natureza, porque fomos criado a sua imagem e semelhança!
    Mas Deus Pai perdoa sempre, todas as vezes que houver verdadeiro arrependimento!
    Deus não institui nenhum religião, Deus não fez separações, mas sim o Homem!

    Responder

  7. Anônimo

    25 de julho de 2014 em 13:07

    Dediquei 17 anos de minha vida (mais de 1/3 dos anos vividos) e me arrependo muito do tempo perdido. Nesse período passei por uma grande alienação, onde me limitei a ser um mero repetidor de informações repassadas pelos "gurus espirituais'. O efeito nocivo da religião para a humanidade é gigantesco. Uma depreciação do ser humano. Geralmente a dependência a essa droga se dá por três meios: medo, culpa e ganância.
    Vale ressaltar que eu acredito em Deus. Não acredito em religião!

    Responder

    • Anônimo

      15 de outubro de 2015 em 00:04

      Vc acredita em você, acreditar em Deus é respeitar os limites determinados em sua palavra (a Biblia). A religião é apenas um veículo de aproximação entre o homem e Deus, e quando decidimos servir a Deus não é por medo, mas por reconhecer que precisamos Dele para realmente vivermos.

      Responder

  8. Anônimo

    24 de outubro de 2014 em 03:03

    O mal da Religião por um lado é que ela afasta pessoas uma das outras sendo que ela deveria influenciar a pessoa a agir por um bem comum!E não fazer com que a pessoa, até mesmo não queira talvez ser amiga de quem conheceu desde mais novo por uma fraternidade que prega a palavra de Deus de modo que acabe causando rompimento ou frieza entre ambos!Tenho um amigo que apesar de respeitar a sua escolha , acabou se tornando alguém que (ao menos no meu ponto de vista) quer ser outra pessoa sendo que no fundo ,, ela já era ótima do jeito que ela era (Ele ajudava aos outros quando precisava , era mais aberto pra vários tipos conversas ,e sempre era presente!E frequentava a igreja de forma saudável até então ), mas hoje em dia …..nem demostra tanto interesse em conversar e, chega até a ignorar conversas no Facebook, e parece não estar mais nem ai!
    No inicio eu fiquei feliz por ele , pois eu pensava que apesar de ter se convertido ele ainda poderia ter ao menos a receptividade que ele sempre oferecia (com algumas restrições a partir dali !),mas quando eu me dei conta (já vendo como as coisas estavam ficando estranhas), ele praticamente foi para um rumo em que eu comecei a sentir a indiferença da parte dele !Tanto por ele querer me chamar para ir a igreja dele mais do que eu já me propus a ir com ele até dando condições pra isso caso eu fosse , quanto ele querer me converter na época com essa intenção!
    Claro que eu tenho amigos que eu já conheci sendo religiosos com quem eu me deu muito bem , e até em minha família eu convivo com três diferentes religiões e ainda por cima de uma forma que as vezes não me deixa respirar ! E isso muda a forma como eu vejo isso tudo ,comparado a o que me preocupa com o que diz respeito a Religião , mas ainda assim a forma como alguns deles (Em geral) lidam uns com os outros pelo que acreditam eu considero Horriveis ,pela forma Não -Humana que eles falam que isso é certo ou que isso é errado como estivessem acima dos dois lados, é que me faz ter medo de fazer parte disso e querer ter minha forma de me relacionar com Deus e, até antes eu tinha uma forma mais saudável de lidar com a religião e as crenças em geral , mas hoje em dia apesar de respeitar a maioria como sempre ,eu me sinto Limitado/Desrespeitado ao querer conhecer o que eu quero dentro dessa área sem ser desrespeitado por alguma idéia que acabou se programando em minha cabeça por conta desse tipo de atitude de quem acaba invadindo um espaço sem ter respeito ao "local" que entra!Claro que existe uma filtragem para isso mas, existem aqueles que passaram por uma educação ou fase em que a pessoa aprendeu através da ignorância alheia e, mesmo tendo sobrevivido a isso , talvez a consequência disso acabou sendo a falta de imposição e o excesso de duvidas que se aprendeu com isso tudo .Uma total bagunça !
    Eu sei que por mais que eu esteja chateado com isso nos últimos tempos , só Deus sabe se as coisas vão mudar para melhor sem precisar de haver esse porém da Religião.Mas gostaria que essa fase passasse,e que mostrasse o quão bom o ser humano pode ser bom para Deus sem ter de se "desligar'' ou mudar de um geito insano !Eu quero poder ter meu próprio relacionamento com Deus assim , mas sinceramente sendo humano !Pensar no que tiver de pensar , falando o que quiser falar e voltando atrás sempre que eu ver que algo pode não ter dado certo , e dando graça por ter feito o que tinha que fazer pelo direito de escolha e liberdade para isso , mas claro né sem prejudicar ninguém e também fazendo isso pelo bem comum e a Ele primeiramente!

    Responder

  9. SweetTooth

    6 de abril de 2015 em 05:22

    De fato a história comprova o fracasso e os danos da religião na sociedade. Logo, chegamos a conclusão óbvia de que Deus não criou a religião. Afinal, "a árvore boa não pode dar fruto imprestável, nem pode a árvore ruim produzir fruto bom" – Parabéns pelo Blog

    Responder

  10. Marcelo Baptista

    1 de setembro de 2015 em 23:42

    Deus nunca soube o que é amor! Um sanguinário genocida, exterminador de todos que não concordam com seus absurdos e para isto criou o inferno, exterminou cidades inteiras, enviou pragas, doenças, fome, e maldições..
    Um sádico que sente prazer na submissão e sofrimento daqueles que diz amar, egocêntrico, infanticida, racista, homofóbico, misógeno, injusto, bipolar e perfeitamente iintolerante e malévolo.
    Amor?
    Deus ama o pecador mas não ama o pecado….ha-ha-ha…conta outra! Se ele teve problema com o tal do Lúcifer que resolvesse isto sem envolver a humanidade nos seus ódios e intrigas pessoais.
    Deus é a maior arma de manipulação e controle inventada para a destruição da raça humana.

    Responder

  11. Anônimo

    8 de janeiro de 2016 em 08:37

    "Só ovelhas precisam de um pastor." ~ Voltaire
    Falou tudo…

    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Os campos obrigatórios estão assinalados por um asterisco. *