Entenda as diferenças entre a energia Sustentável, Renovável e Limpa

 
 
 
Conheça as diferenças entre a energia Sustentável, Renovável e Limpa, tema no qual está presente em diversas mídias – Atualize-se!
 

Energia renovável:

 
É toda energia produzida com o uso de recursos naturais que se renovam ou podem ser renovados. O conceito existe em oposição ao da energia não renovável, gerada por combustíveis fósseis, como petróleo, gás natural e carvão mineral, cujas reservas um dia acabarão – Ja que a terra terra necessita de milhões de anos para reproduzi-los.
 
A mais antiga energia renovável em uso é a queima de lenha, pois replantar as árvores garante seu suprimento. A energia produzida pelo movimento da água ( por meio de turbinas, nos rios ou nas ondas do mar ), a da luz solar, a dos ventos, e a dos biocumbustíveis são os exemplos mais relevantes hoje.

 

Energia Sustentável:

 
É a que mantém um ciclo equilibrado de produção e consumo, por que é gasta numa quantidade e numa velocidade nas quais a natureza pode repô la. O conceito está diretamente ligado ao de desenvolvimento sustentável: Levam-se em conta os fatores ambientais, mas não dignifica necessariamente energia limpa. A lenha, por exemplo, é um recurso sustentável quando a madeira é cultivada para esse fim; mas a fumaça de sua queima é tóxica e poluente. Portanto, não é limpa. Várias fontes de energia podem ser ou não sustentáveis. A água é sustentável desde que seus mananciais e o fluxo sejam preservados, o que implica em proteger a matas e evitar que um rio ou uma represa percam volume.
 

Energia Limpa:

 
É aquela que não polui, ou que polui menos que as tradicionais. Na produção e no consumo, os exemplos mais comuns são a energia hidrelétrica, a dos ventos (eólica) e a solar. Mas a busca da energia limpa exige pesquisa e aprimoramento constantes. No Brasil, grandes represas hidrelétricas foram construídas pois sua energia é renovável, mas os projetos deixaram de considerar os danos que sua construção causaria ao meio ambiente,e, principalmente, a necessidade de, antes encher los lagos retirar as matas. Resultado: debaixo de água, as árvores de decompõe e liberam gases de efeito estufa por dezenas de anos, como ocorre em Itaupu, Balbina e Tucuruí. O conceito também é aplicado na comparação entre produtos: automóveis movidos a gás natural são considerados mais "limpos" que os movidos a gasolina, pois são menos poluentes.

 

Fonte: Livro Atualidades 2010 – Editora Abril