10 coisas que eu gostaria que tivessem me ensinado na escola

 
 

Sem dúvida existem coisas que poderíamos ter aprendido quando criança que faria muita diferença. Abaixo segue uma lista de 10 coisas que eu gostaria de ter aprendido na escola (ou um pouco mais cedo).

 

1. A REGRA DO 80/20

É uma das melhores maneiras de fazer melhor uso do seu tempo. A regra do 80/20 – também conhecida como o Princípio de Pareto – basicamente diz que 80 por cento do valor que você receberá serão provenientes de 20 por cento de suas atividades, ou seja, 20% do nosso esforço, resulta em 80% do resultado.
 

2. A LEI DE PARKINSON

Você pode fazer coisas mais rápido do que você pensa!
 
Se você tem uma tarde inteiramente livre, sem compromissos marcados, é muito provável que, ao se dedicar a qualquer atividade simples, como, por exemplo, arrumar seu quarto (aquela bagunça…), você vai levar horas fazendo o que poderia fazer em minutos.
 
A Lei de Parkinson explica esse fenômeno: O trabalho existente aumenta a fim de preencher e ocupar todo o tempo disponível para a sua conclusão.
 
Entendeu agora porque toda a vez que você precisa apresentar algum tipo de relatório, conclusão de uma tarefa ou mesmo um simples trabalho na faculdade, é muito comum estourarmos o prazo disponível?
 
Se você destinar, por exemplo, uma hora para terminar um relatório, é bem provável que termine neste prazo. E se você destinar duas horas para terminar o mesmo relatório é bem provável que também termine-o dentro deste prazo de duas horas.
 

3. FAZER AS COISAS POR PARTES

Algumas tarefas como fazer a lista de compras, limpar a casa, responder e-mails, retornar ligações etc. podem se tornar desgastantes. Uma boa maneira de torna-las mais agradáveis é efetuar em etapas. Isso significa que você deve seguir um "cronograma". Dessa forma você será capaz finalizar mais rápido, porque há menos "tempo de arranque" e quando você faz as coisas por partes, você fica mais focado na tarefa. No meu caso ficaria melhor: Limpar a casa / Responder e-mails / Retornar ligações /Terminar a lista de compras.
 

4. SER PROATIVO E NÃO REATIVO

 
Sabemos que as pessoas proativas elevam o nível de qualidade da empresa, dos serviços que ela oferece e especialmente a satisfação do cliente.
 
O contrário acontece com as pessoas reativas. Reatividade é agir segundo as opiniões e o comportamento dos outros. A pessoa reativa não questiona de verdade o que é mais importante para si antes de agir ou tomar uma decisão. Tem o hábito de agir por impulso ou influenciada pelo que os outros vão pensar, na imagem que vai passar.
 
Seu comportamento é reativo. Se a tratam bem, está tudo bem, se a tratam mal, se retrai ou age agressivamente.
 
A pessoa reativa, na maioria das vezes procura culpados para justificar a sua ineficiência. Pode também se justificar dizendo sou assim porque meus pais eram assim, fiquei timida porque herdei isso da minha mãe que também é muito tímida, ou seja; age buscando encontrar culpados -a culpa é do seu chefe, da sua esposa ou marido, etc.
 
Desse modo a pessoa reativa não assume a responsabilidade pelo que que acontece consigo, não assume o lócus interno de controle, acreditando que o seu sucesso depende de fatores externos como chance, política, ambiente econômico, sorte, etc.
 

5. ERROS E FRACASSOS PODEM SER BONS

"Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo… e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que sou um sucesso." – Michael Jordan

Acomodação não é compatível com sucesso e, segundo o célebre Albert Einstein, "quem nunca cometeu um erro, nunca tentou algo novo". Técnicos renomados, atletas consagrados, empresários bem sucedidos, executivos disputados pelo mercado, todos, sem exceção, já saborearam o amargo gosto de uma derrota. O que os tornam diferentes e vencedores é que reconhecem, assumem, entendem e revertem os fracassos que fazem parte do caminho da vitória, bem como aprendem com eles.
 

6. NÃO SE AFLIJA

Por que as pessoas desistem depois de apenas alguns erros ou falhas? Acredito que uma grande razão é porque bate uma aflição. Mas isso é um hábito inútil, só cria mais dor desnecessária dentro de você e desperdiça seu precioso tempo. É melhor tentar largar esse mal hábito o mais rápido que você puder.
 

7. SUPOR QUE SEJA

É divertido conhecer novas pessoas. Mas também pode induzir o nervosismo. Nós todos queremos fazer uma boa primeira impressão, e não ficar preso em uma conversa chata.
 
A melhor maneira de fazer isso que eu tenho encontrado até agora é "Supor que seja". Isso significa que você simplesmente finge que está cumprimentando/conversando com um de seus melhores amigos. Então você começa a interação em um estado de espírito ao em vez de um nervosismo.
 
Isso funciona surpreendentemente bem.
 

8. NÃO SE COMPARE COM OS OUTROS

O ego quer comparar. Ele quer encontrar razões para você se sentir bem consigo mesmo ("Eu comprei um celular novo!"). Mas fazendo isso também se torna muito difícil não se comparar com os outros que têm mais de você ("Oh não, o Pedro comprou outro celular muito melhor!"). E assim você volta a não se sentir tão bem consigo mesmo. Se você se comparar aos outros você deixar o mundo ao seu redor definir o modo como você se sente sobre si mesmo. Ele sempre se torna uma montanha-russa de emoções.
 
Uma maneira útil é comparar-se a si mesmo. Pare e veja como você era antes, o que você está fazendo agora e como você cresceu. Pode não parecer muito divertido, mas a longo prazo, isso traz muita calma interior, poder pessoal e sentimentos positivos.
 

9. 80% A 90% DO QUE TEMEMOS NÃO ACONTECE

"Não antecipar problemas ou se preocupar com o que pode nunca acontecer. Mantenha a luz do sol. "
– Benjamin Franklin
 
Esse é um grande problema. Mas não se preocupe, esqueça!
 
A maioria das coisas que você teme que aconteça nunca acontece. São apenas monstros em sua própria mente. E quando acontece, não é tão ruim como você imaginou. Preocupar-se é na maioria das vezes apenas um desperdício de tempo.
 
Esse é um ponto difícil, mas quando você se lembrar das vezes que isso aconteceu, com certeza você vai liberar mais do que preocupação em seus pensamentos.
 

10. ANOTAR TUDO!

Se a sua memória é como a minha, sem dúvida é um balde furado!
 
Muitas de suas ideias boas ou ótimas podem ser perdidas para sempre se você não tiver o hábito de escrever coisas. Está é também uma boa maneira de manter o foco naquilo que você quer.
 
É claro que existem muita outras coisas que nos fizeram falta, mas o negócio é "Buscar o conhecimento".