21 técnicas para lidar com conflitos

 

PARTE 1 – Como lidar com conflitos
PARTE 2 – Os benefícios e malefícios do conflito
PARTE 3 – 21 técnicas para lidar com conflitos (você está aqui)
 

21 técnicas sobre como lidar com os conflitos

1. Afirme seu ponto de vista o mais claramente possível, mas deixe as emoções de fora: não se deixe levar pela raiva e outros sentimentos negativos. Observe e procure estar consciente de suas emoções. Em geral, a maneira mais sábia de lidar com um conflito é manter a calma e a força interior. Enfrentar seu oponente em terreno neutro lhe proporciona uma ótima chance de resolver os problemas.
 
2. Procure formas de enfrentar os problemas e resolvê-los com o mínimo dano possível para você mesmo, seus oponentes e as pessoas ao redor.
 
3. Esteja atento para o forte apego que você tem à necessidade de ter razão. Pode ser que, no caso, não haja certo ou errado; na verdade, ambos os lados podem estar certos, dependendo do ponto de vista. Pergunte a si mesmo: como posso encontrar uma solução para este problema?
 
4. Evite arrastar o passado atrás de si. Se você se ativer aos problemas do presente, os dois lados conseguirão passar adiante.
 
5. Procure sempre um caminho à frente em vez de ficar andando em círculos.
 
6. Mantenha, tanto quando for possível, a calma e a serenidade interior.
 
7. Pratique a atitude de colocar-se na pele do outro. Veja de onde provêm as opiniões, sentimentos e pontos de vista que ele defende. Depois saia de sua própria pele e da de seu oponente e seja uma inteligente mosca na parede. Que aspecto tem o conflito visto do lado de fora?
 
8. No meio do fogo cruzado, projete um discreto sentimento de amor incondicional em direção ao seu oponente. Observe como a dinâmica da discussão de altera, especialmente quando há muita raiva e ódio no ar.
 
9. Evite insultos e comentários pessoais
 
10. Experimente "concordar em discordar". Em muitos casos, esta é a solução mais sensata. A verdade é que os dois lados acreditam em seus pontos de vista, do contrário não estariam em conflito. Aceitem suas respectivas maneiras de ver a questão e passem adiante.
 
11. Evite "marcar gols". Conflitos às vezes custam mais do que o dinheiro pode comprar – são muito caros para serem vistos como esporte.
 
12. Experimente dizer "Bem, talvez você esteja com a razão". Este é um passo bastante corajoso! Veja o que acontece.
 
13. Dê ao seu oponente, se possível, tempo para se acalmar em sua companhia. Pessoas difíceis podem precisar de tempo para "baixar a bola", mas se você tiver força, amor e paciência suficientes para lidar com elas, as dádivas e recompensas podem ser fantásticas.
 
14. Assegure-se de estar compreendendo exatamente o que seu oponente quer dizer e vice-versa. Muitos conflitos são desnecessariamente causados por má comunicação ou falta de entendimento das respectivas mensagens.
 
15. Tenha em mente que sempre há uma "intenção positiva" por trás do ponto de vista, ação ou crença de uma pessoa, por mais insana que pareça. Assegure-se de ter entendido o exato ponto de vista do outro. Qual é a sua intenção positiva por trás da posição que ele está defendendo?
 
16. Lembre-se: não é vergonha afastar-se de um conflito em que o oponente é mais forte que você e capaz, portanto, de infligir-se dano.
 
17. Não há nenhuma honra em "lutar até a morte" com alguém, sem necessidade, em torno de uma questão. Honrado é achar uma solução em que não haja um vencedor absoluto. Do contrário você estará criando uma animosidade que um dia voltará para assombrá-lo.
 
18. Assuma como importante o objetivo de preservar o relacionamento e manter a boa vontade com o outro lado. Se o resultado permitir não só preservar como fortalecer o relacionamento, os dois lados terão saído vencedores.
 
19. Quando não se sentir emocionalmente capaz de lidar com uma coisa naquele exato instante, seja honesto com seu interlocutor comprometendo-se a voltar ao tema com ele em determinado momento. Não o deixe "aguardando na linha".
 
20. Quando estiver resolvendo um conflito com uma pessoa, fale com o coração. Não programe demais em sua cabeça o que vai dizer, apenas deixe que as palavras fluam "através" de você. Deixe-se ser guiado e mantenha-se em estado de fluxo.
 
21. Curar rupturas em pessoas é como curar feridas: exige tempo e cuidado. Trate a pessoa ferida com delicadeza até ela ficar mais forte e evite pressões emocionais resultantes da raiva e da impaciência.

 

Coisas a fazer:

1. Aceite que os conflitos fazem parte da vida. Evite-os quando possível, mas cuidado, não faça disto uma regra absoluta porque este não é um modo honesto de se conduzir relacionamentos.

2. Procure a dádiva que há em todo conflito e você sempre será capaz de mudar a dinâmica da situação.

3. Imite o modo com algumas pessoas conduzem seus conflitos: interesse-se pelo "estilo de conflito" dessas pessoas e, sem seguida estude seu próprio estilo. Pergunte-se como você poderia mudar de enfoque ao se envolver em conflitos de maneira a torná-los menos dolorosos e sangrentos para você e seus oponentes.

4. Boa sorte!