Um sinal curioso de que seu QI é alto

Antes de tudo primeiro é preciso entender o que é inteligência.

Existem muitas concepções do que é inteligencia, é possível obter várias definições e muitas delas são divergentes, no entanto existe uma definição prática que é a seguinte:

Inteligência Reflete a capacidade mental relacionada à mais profunda capacidade para compreender o ambiente que nos rodeia e envolve as habilidades de lidar com a complexidade e a evitar erros.

Ou seja, muitos psicólogos ao longo da história estudaram esses aspectos que nós chamamos de inteligência e desenvolveram várias teorias sobre a origem, funcionamento, etc.

Atualmente existem testes sérios que somente psicólogos são autorizados a aplicar, que medem quantitativamente a inteligencia de um individuo levando em conta seu contexto cultural.

Você pode procurar um psicólogo para aplicar alguns testes e medir seu QI, porém de antemão pode ficar sabendo que a curiosidade é um sinal de que um individuo é inteligente, pelo menos é o que sugere uma pesquisa realizada em 2011.

Essa qualidade é muito importante para pessoas altamente inteligentes.

Pessoas curiosas fazem muitas perguntas, procuram surpresas, procuram sensações e reservam tempo para procurar novas ideias. A inteligência, juntamente com a curiosidade e alguns fatores de personalidade, sugerem um desempenho bem-sucedido em muitas áreas.

A Dra. Sophie von Stumm, a primeira autora do estudo, disse:

“Curiosidade é basicamente uma fome de exploração. Se você é intelectualmente curioso, vai para casa e lê os livros. Se você é perceptivamente curioso, você pode viajar para países estrangeiros e experimentar comidas diferentes. ”

A doutora quer dizer que quanto mais curiosa for a pessoa, mais ela vai procurar informação, o que consequentemente aumenta o repertório de vida, tornando a pessoa mais apta a resolver problemas, melhorando vários aspectos mentais relacionados a inteligência.

As conclusões vêm de uma análise de cerca de 200 estudos individuais, incluindo cerca de 50.000 estudantes.

Todos os estudos examinaram como personalidade e inteligência afetaram o desempenho acadêmico. Os resultados mostraram que os alunos curiosos se saem melhor nos trabalhos escolares. Além de “curiosidade”, alguns traços de personalidade estão ligados a um melhor desempenho:

Alunos atenciosos têm um desempenho especialmente melhor. As pessoas mais atenciosas são mais cuidadosas, eficientes e autodisciplinadas – e visam conquistas.

O Dr. von Stumm disse:

“Não é uma grande surpresa se você pensar nisso, que o esforço seria um preditor do desempenho acadêmico”.

Importante lembrar que essa frase do doutor Von deve ser tratada muito cuidado porque esforço não significa sucesso na maioria das vezes. De fato, por N fatores um individuo pode se esforçar muito e ainda assim não conseguir alcançar seus objetivos, afinal podem existir muitos impeditivos de ordem psicossocial e econômicos.

Você pode conferir o estudo completo nesse link (em inglês)
https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/1745691611421204