Como perder a vergonha de fazer algo novo?

A vergonha é uma sensação desconfortável. Ela está por trás de uma excessiva autocobrança, sentimento de insegurança e inércia total em momentos decisivos de escolhas. A vergonha de fazer algo novo é muito comum e pode impedir alguém de viver plenamente.

Ao se deixar levar pela vergonha em várias situações, em algum momento a pessoa percebe que não está vivendo da melhor maneira possível. O medo do desconhecido, do julgamento ou do erro precisa ser deixado de lado para poder seguir em frente.

Portanto, neste artigo, você encontrará algumas etapas que podem ajudar a superar a vergonha para que se dê um salto de fé ao seu eu mais elevado. Confira!

Entendendo a origem da vergonha

A vergonha é uma emoção poderosa que pode fazer com que as pessoas se sintam incapazes de fazer algo novo. Isso é muito comum com aqueles que crescem em ambientes abusivos, recebendo mensagens de que são indignas, inadequadas ou inferiores. Em outras palavras, que elas deveriam sentir vergonha de si mesmas.

Com o tempo, a vergonha pode se apoderar da autoimagem e gerar uma baixa autoestima. O indivíduo se torna hipersensível a qualquer crítica, mesmo que não seja uma, e pode se sentir rejeitada por outras pessoas. Em seu interior, ele sente um doloroso autodesprezo e um sentimento de total inutilidade.

Alguém que sente vergonha profunda e baixa autoestima acaba tendo muitos comportamentos destrutivos, como ter medo de conversar com um desconhecido, evitar procurar um emprego melhor ou começar um novo hobby. Tudo isso por medo de ser julgado, não ser bom o suficiente ou mesmo pela possibilidade de falhar.

Fatores que aumentam a vergonha

O processo do pensamento envergonhado envolve uma atenção exagerada de si mesmo. É o pensar que está no “centro das atenções” e que está a todo momento sendo julgado pelos outros. O que precisa ser percebido é que você não é uma unanimidade e que não tem a obrigação de agradar a todos. É preciso ter coragem para ser imperfeito.

Às vezes, a pessoa quer se encaixar e sentir-se que pertence a algo. Isso acontece em todas as esferas da vida, como no trabalho, nas amizades e nos relacionamentos românticos. E quando algo ameaça esse pertencimento, ela prefere não tentar coisas novas pela vergonha do fracasso.

Fortes sentimentos de vergonha estimulam o sistema nervoso simpático, causando uma reação de luta, fuga ou congelamento. A pessoa se sente exposta e quer se esconder ou reagir com raiva. A intensidade desse impulso vai variar dependendo de suas experiências, crenças culturais, personalidade ou o evento estressante.

Estratégias para diminuir a vergonha de fazer algo novo

Por causa da intensidade da dor da vergonha, o indivíduo experimenta uma forte motivação para se livrar do sentimento. Por isso, ele acaba deixando de procurar uma promoção, terminar um relacionamento abusivo ou começar uma nova amizade. Isso impede que a pessoa evolua.

Todos querem que os outros os admirem, seja no trabalho, na escola ou em casa. Mas o que acontece se eles não gostarem? Se a autoestima está ligada à expectativa de aceitação de terceiros, é muito fácil sentir vergonha, o que faz a pessoa recuar ou atacar.

Por isso, é fundamental otimizar a autoestima e parar de refletir sobre pensamentos negativos que podem levar a níveis inadequados de vergonha e autoaversão. É mais fácil ficar ruminando suas falhas do que suas conquistas. Inverter essa lógica poderá ajudar a você ser mais confiante e acreditar mais em si mesmo, independente do que aconteceu no passado ou o que as pessoas pensam de você.

É preciso ter a mesma compaixão consigo mesmo do que você teria com um ente querido. Por isso, seja o seu melhor amigo. Em vez de se repreender constantemente, diminua a autocrítica e aumente a gratidão por tudo aquilo que tem ou conseguiu ao longo da vida.

Lembre-se de que a vida é longa e que terá a oportunidade fazer, aprender e pensar coisas novas. Deixar a vergonha de fazer algo novo é um dos principais presentes que você dá a si mesmo. Com o tempo, você aprende a deixar julgamentos rígidos que resultam em sentimentos de baixa autoestima e se tornará uma pessoa cada vez melhor.

Mas se você ainda está enfrentando dificuldade de superar a vergonha de fazer algo novo, talvez seja a hora de procurar um psicólogo. Este artigo foi escrito pelo Yuri Busin,  Mestre e Doutor em Neurociência Cognitiva. Se tiver interesse em mais informações, que tal marcar uma consulta agora mesmo? 

Mundo Interpessoal

Facebook Comments